domingo, 17 de novembro de 2013

3º Capitulo « podes tomar a pior decisão da tua vida, mas eu estarei aqui para te amparar a queda meu amor »

- Olá Thaís – disse-me.
- Olá? Tu tens a lata de dizeres ‘’olá’’, e eu posso saber o que é que tu estás aqui a fazer?
- Thaís…- disse-me a Halle.
- Thaís nada! Thaís nada Halle. O que é que ele está a fazer aqui?
- O Torsten veio…
- Eu sei bem o que é que ele veio fazer, porcaria como sempre.
- É melhor eu ir embora.
- Nem penses em fazer-te de coitadinho! Isso comigo não pega, mas sim é melhor ires embora, a verdade é que não sei o que vieste cá fazer, vai-te embora e faz um favor a ti próprio desaparece.
A Halle foi com ele até á porta e voltou rápido para ao pé de mim.
- O que foi aquilo? – perguntou espantada.
- Eu nem percebo porque é que me estás a perguntar isso! O que foi aquilo? Ainda perguntas Halle? Tu já deves ter-te esquecido do que ele te fez! O que é que ele queria?
- Uma segunda oportunidade.
- E tu não deste, nem vais dar certo?
- Disse que ia pensar.
- Que ias o quê? Que ias pensar? Que forma é que ele ia arranjar para te magoar outra vez? Tu estás doida!
- Thaís para! – gritou desta vez – toda a gente merece uma segunda oportunidade!
- Sim Halle , eu acredito nisso! Mas também acredito que há gente que não merece essa segunda oportunidade, e ele é uma dessas pessoas! Eu aceito tudo Halle, tudo menos ele.
- A vida é minha e tu não tens nada a ver com isso!
Aquela conversa tinha-se tornado uma discussão, nós gritávamos uma com a outra, eu estava fora de mim, não podia crer no que ela estava a dizer.
- Halle! Eu não tenho nada a ver com a tua vida? Não? Tu és a minha melhor amiga, és como uma irmã para mim, tu és uma irmã! E ainda dizes que não tenho nada a ver com a tua vida? Esse rapaz foi a pior coisa que te apareceu na vida! Já te esqueces-te das noites que passas-te a chorar? Já te esqueces-te de tudo o que ele te fez sofrer? Tu aches que ele merece uma segunda oportunidade, ele? – parei de falar, acalmei-me um pouco e finalizei num tom suave – ele é…a ultima pessoa no mundo que merece uma segunda oportunidade. Ele fez-te sofrer tanto! Eu demorei meses para ter a minha Halle de volta, e agora que te tenho é isto, ele aparece e de um momento para o outro tu perdoas, e ainda dizes que ele merece uma segunda oportunidade, não Halle, ele não merece segunda oportunidade nenhuma.
Ela começou com um choro contínuo, choro esse que já não via á muito tempo, agarrou-se a mim a chorar. Será que fui bruta demais? Se calhar abusei, eu não queria a sério que não queria, mas a minha intensão foi abrir-lhe os olhos. Ela precisa de perceber que o Torsten não é rapaz para ela, e que o mais provável é ela acabar lá no fundo outra vez.
Acabei por me sentar no sofá, e ela deitou-se continuou a chorar, tinha a cabeça nas minhas pernas, eu tentava acalma-la de alguma forma, mas algo não estava bem. Havia algo que não batia certo. O facto de ela lhe querer dar uma segunda oportunidade, e depois ficar naquele estado, continuava a chorar em silêncio mas continuava.
Virou-se para mim e eu acabei-lhe de limpar as lágrimas.
- Thaís, quero-te pedir uma coisa. Eu não sei qual vai ser a minha decisão, mas por favor Thaís, se eu voltar a cair se eu sofrer e se eu ficar mal, da tua boca não quero ouvir um ‘’ eu avisei-te’’, mas sim um ‘’ eu estou aqui’’.
- E eu estarei aqui sempre, independentemente da decisão que tu tomares, eu estarei sempre aqui, porque as irmãs, são irmãs para sempre, e eu estarei aqui, podes tomar a pior decisão da tua vida, mas eu estarei aqui para te amparar a queda meu amor.
- Obrigada Thaís.
- Essa palavra devia ser banida entre nós as duas.
Tocaram á campainha, a Halle fez uma cara esquisita.
- Ah, pois foi – disse ela.
- Pois foi? – perguntei.
- Oh pá provavelmente do lado de lá daquela porta está o Marco.
- Oh, que fofo! Não foi que eu me lembrei que tenho um trabalho para fazer.
- Hum – olhou para mim – Thaís, nem penses porque duvido seriamente que ele não esteja acompanhado.
- Como assim?
- Deve haver Götze a acompanhar Reus.
- Ui, agora é que me apercebi que já devia estar em casa a estas horas.
- Nem penses, é que tu nem penses!
- Vou fazer um esforço por ti. E porque razão é que tu os convidaste ?
- Porque eles parecem ser muito fixes.
- Começo a duvidar seriamente da tua capacidade de avaliar pessoas.
- Cala-te e vai abrir a porta.
- E olha lá mas ele não tá em Munique? O que é que ele está a fazer aqui em Dortmund? Já devia ter dado á sola á muito!
Levantei-me e durante o caminho do sofá á porta fui-me preparando psicologicamente, estava muito decidida quanto ao facto de não querer o Mário, nem agora nem nunca, vou trata-lo naturalmente como outra pessoa qualquer, se ele provoca eu ignoro e pronto. Duvido que consiga cumprir esse objetivo, mas aqui vai.
- Olá meninos – disse ao abrir a porta.
- Olá Thaís – disse o Marco com um sorriso tão fofo.
- Olá Thaís – disse o Mário.
Sorri para os dois e eles entraram, ou muito me engano ou isto vai ser uma seca de tarde.

***
Estava deitada no sofá, tínhamos acabado de jantar. A verdade é que só me apetecia dormir mas ainda é tão cedo.
- E se fossemos sair? – perguntou o Marco.
- Boa ideia – disse a Halle – Vens, não vens Thaís?
- Acho que sim, mas amanha tenho aulas de manha por isso não é para abusar muito.
Lá nos arranjamos e fomos todos sair, melhor dizendo demos umas voltas por Dortmund, ainda não tinha havido provocações, e bem acho que não sinto falta delas.
Paramos num jardim e sentamo-nos os quatro á conversa, o Marco e a Halle foram ao outro lado do jardim, e ficamos só nós. O ambiente estava diferente, estava um ambiente de amigos, acho eu.
- Só uma pessoa muito estupida, é que vai para uma apresentação do Bayern, que é patrocinado pela Adidas á anos, com uma camisola da Nike. – comentei a rir-me.
- Olha e eu lembrei-me lá disso! – ele riu-se comigo.
- Mas tu és mesmo parvo, quem é a maior rival da Nike? A Adidas. E tu levas uma camisola da Nike para o lugar em que o patrocínio é a Adidas.

Tirou o telemóvel do bolso e mostrou-me a foto da apresentação.


- Eu nesse dia, levei a primeira camisola que me apareceu á frente. Passado a apresentação, quando vi as fotos e olhei para o equipamento e estava lá a dizer Adidas pensei, bom Mário acho que já fizeste porcaria.
Começamos os dois a rirmo-nos bastante.
- Não foi assim tão mau, não te mandaram de volta para o Borussia!
- Mas não foi só dessa vez. – mostrou-me novamente outra foto.


- Esta também teve direito a noticia de revista, mas estas pessoas enfim, achavam que eu ia deixar de usar as minhas sapatilhas e as minhas camisolas só porque são da Nike não?
- A tua sorte é que as chuteiras são a gosto se não…
- Se não eu usava as da Nike á mesma, são mais confortáveis.
- Nem és assim tão estupido.
- É, e tu não és assim tão parva.
- Até podemos tentar ter uma relação de amizade.
- Sim podemos, e amigos apoiam outros não é?
- Que jogo é que tu me vais convidar para ir ver?
-No dia 9, no sábado, o Borussia joga fora por isso vens ver o Bayern.
- Eu odeio Bayern. – disse com calma – desculpa.
- Então não vais pelo Bayern, vais por mim. Ver um amigo jogar, levas a Halle.
- Num sábado?
- Sim.
- Duvido que a Halle possa ir, mas a minha mãe é capaz de ir comigo.
- A tua mãe?
- Sim, eu tenho uma mãe altamente.
- É ás 2:30.
- Eu vou aceitar o teu convite e sábado, tens-me lá a ver-te a ti, não ao Bayern.
- Sinto saudades do Borussia, principalmente do Marco.
- És tu que ficas-te sem o Marco e eu ainda vou ficar sem a Halle.
- Porquê? – perguntou.
- Assuntos nossos, desculpa lá são cenas dela percebes? Contava-te se fosse comigo.
Bem não sei se lhe contava mas pronto foi o que me saiu.
O telemóvel dele começou a tocar, devia ser uma das quantas que ele engata a dizer ‘’preciso de ti’’, também quem é que não precisava de uma coisa daquelas.
- É o Marco – disse.
O Marco? Bem esquisito, será que tinha acontecido alguma coisa? Eu levantei-me e dei umas voltas pequenas por o jardim, nunca me afastando muito dele.
- Thaís? – chamou.
- Aconteceu alguma coisa? – perguntei.
- A Halle foi para o hospital.
- A Halle o quê?
O meu maior receio, o meu maior medo, acontecer alguma coisa aquela rapariga, á Halle, á minha irmã. Não me conseguia mexer, não conseguia reagir, milhares de perguntas iam na minha cabeça, tudo, pode acontecer tudo, mas eu não posso perder a Halle.
-----------------------------------------------------------------------

Olá (:
Bem não sei o que estou a fazer, a publicar outro capitulo no dia a seguir, isto só esta aqui porque a Ana pediu muito, a culpa é inteiramente dela.
Duvido seriamente da qualidade dele, é pequenino, e espero que o próximo fique bem melhor, só não sei quando é que ele sairá.
Espero as vossas opiniões.
Beijinhos,
Mahina

6 comentários:

  1. Olaaaa


    Adoreiii , capitulo mais que perfeito (:


    Beijinhos


    Catarina

    ResponderEliminar
  2. Está fantástico, adorei <3
    Ana, muito obrigada por teres conseguido que ela publicasse hoje...
    Adoro a fic, sou fã ;)
    Fico à espera de outro capitulo muito em breve, sim? Por favor, imploro-te... Hoje ou amanhã?
    Pleaseeeeeeeeeeeee....
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá...ainda bem que a Ana insistiu muito porque esta fic é muito boa e eu amo-a :)
    Este capitulo está muito bom e não quero inseguranças da tua parte ;)
    Espero ansiosamente pelo próximo bj e continua com a fic :)

    ResponderEliminar
  4. Sou a culpada xD mas ainda bem que assim é!
    Este capitulo dá assim um outro ar à história. Há um passado da Halle que...deve ser complicado, que está a atormenta-las agora...e que não se sabe o que virá. O nome do gajo deve ter tudo a ver com a personalidade dele: é horrivel xD mas está adequado.
    Agora...um lado mais "normal" do Mario?? Quem diria...mas até que é fofinho. E eles os dois ainda mais fofinhoos! Alguma coisa aconteceu...e não deve coisa boa para ter ido para o hospital...

    Espero o próximo, mi amore!
    Besos.
    Ana Patrícia Moreira.

    ResponderEliminar
  5. Olá!!
    Ainca bem que a Ana insistiu...estava mesmo a precisar de ler! E então os teus capítulos ainda melhor.
    Olha ammmeeeii!
    Mas aquele passado da Halle deixou-me tipo :o sei bem o que é aquilo e os concelhos que a Thais deu a ela já eu os ouvi também por isso é que fiquei :o Mas isto vem dar algo diferente à história e eu gostei disso!
    Agora o mario tão calmo?? Tinham lhe dado algum calmante ou que? xD É alguma tatica para ver se agarra a Thais? Mas tava muito querido e eu gostei!
    Agora vê lá o que é que vais fazer à Halle! Espero que não seja nada grave!
    Quero muito o próximo!! Ana continua a insistir!
    Beijinhos!

    P.S.: Não tenhas duvidas da qualidade não! É muito boa!!

    ResponderEliminar
  6. Olá!
    Epá estes dois de repente até parece que ficaram "sobrios" xD
    E esse Torsten ou Tornsten ou lá o que é...Ele nao me parece nada boa pessoa!
    E agora o que aconteceu a Halle?
    Fico aqui a espera para saber!!

    Beso
    Ana Santos

    P.S. Fico feliz por ja começar a distinguir as personagens com facilidade xD

    ResponderEliminar